Hora certa:
 

  • Jornal SBC

Atualidades

Especialista esclarece as dúvidas sobre amenorreia

A amenorreia  pode ser causada por fatores diversos, como por exemplo, estresse, gravidez, ovário policístico e menopausa. Para que o sistema reprodutivo de homens e mulheres funcione bem, é necessário equilíbrio hormonal e desempenho adequado dos órgãos reprodutores. No entanto, alguns fatores como remédios, DIU e uso contínuo de pílulas anticoncepcionais podem causar amenorreia - que nada mais é do que a ausência de menstruação, causada por fatores diversos, como estresse, gravidez, a síndrome dos ovários policísticos, menopausa, entre outros.

A seguir, o ginecologista e especialista em reprodução humana, Dr. Renato de Oliveira, esclarece algumas dúvidas sobre esse distúrbio. Confira: 

1.   A amenorreia é uma doença?

A amenorreia não é uma doença, mas um sinal de uma alteração do eixo hipotalâmico-hipofisário-gonadal normal de uma paciente em idade reprodutiva. Ou seja, representa alguma falha na comunicação esperada do sistema nervoso central com os órgãos reprodutivos pélvicos. 

2.   Quais são os tipos de amenorreia?  

Os tipos são primária e secundária. Na primária, há ausência de primeira menstruação após os 14 anos de idade desde que não tenha nenhuma outra modificação no corpo como pilificação ou mamas, ou ausência de primeira menstruação após os 16 anos na presença destes caracteres físicos. A amenorréia secundária caracteriza-se por ausência de menstruação por no mínimo 3 meses após ter iniciado ciclos menstruais. Na amenorreia primária, alterações hormonais, genéticas ou anatômicas, como o hímen imperfurado que obstrui a saída da menstruação, podem justificar sua causa. Na secundária, alterações da massa corporal, estresse excessivo, causas anovulatórias como a síndrome dos ovários policísticos, hipotireoidismo e hiperprolactinemia  são frequentes.

valiar a possibilidade de gravidez sempre faz parte da investigação inicial. Pacientes com grandes sangramentos pós parto devem ser avaliadas em caso de amenorreia na ausência de aleitamento materno, assim como aquelas submetidas à curetagens uterinas ou cirurgias ovarianas. A falência ovariana precoce, que é popularmente conhecida como "menopausa precoce" acomete aproximadamente 1% da população antes dos 40 anos de idade e também pode ser uma causa de amenorreia.

É possível engravidar com amenorreia secundária? 

Depende da causa. Considerando que fatores anovulatórias são os principais responsáveis e, dentre eles, destaca-se a síndrome dos ovários policísticos, o hipotireoidismo e a hipeprolactinemia, estamos diante de causas tratáveis. Se forem estas a única causa da infertilidade, o reestabelecimento dos ciclos menstruais permitiria a gravidez.

4.    Medicamentos podem causar amenorreia?

Sim. Podemos citar alguns métodos anticoncepcionais que poderiam causar amenorreia e isto poderia ser considerado como uma opção da mulher moderna e não como um distúrbio. Por exemplo, anticoncepcionais orais de uso contínuo, contraceptivos injetáveis trimestrais, implantes anticoncepcionais e o DIU liberador de levonorgestrel. 

5.   Quais fatores externos podem causar a ausência de menstruação?

Excesso de atividade física, dietas muito restritivas, baixo peso, estresse exacerbado, ansiedade, obesidade, depressão e sono insuficiente. 

6.   Quais são os tratamentos?

O tratamento, quando aplicável, depende do diagnóstico. O importante para se definir o tratamento é uma adequada investigação. Assim, procure seu ginecologista se perceber que a menstruação não está ocorrendo. Descartando a gravidez, a avaliação compreende uma boa anamnese, que é a história clínica do paciente, exame físico e a solicitação de alguns exames, assim como a realização de teste com progesterona ou progesterona associada com estrogênio, dependendo do caso, para se entender a origem.

7.   Há alguma medida de prevenção?

No caso de algumas causas de amenorreia secundária, a prevenção são as recomendações gerais de dormir bem, exercitar-se com frequência, alimentação saudável com bom controle da massa corporal. Enfim, manter hábitos de vida saudáveis pode ser uma medida preventiva.
 
 

Artigos

ver tudo

Banner SBH

Banner Snifbrasil

Banner DPM


SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 3.229.122.219 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)