Hora certa:
 

Atualidades

Dores nas costas: mitos e verdades - por Giuliano Martins, fisioterapeuta

De acordo com o fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna), com os questionamentos sobre dores nas costas surgem também as crendices e soluções caseiras, porém é sempre indicado procurar um especialista. “Em muitos casos, são recursos que não passam de mitos”, ressalta.

E para tirar as principais dúvidas, o profissional responde a uma série de questões, já que segundo ele, esses incômodos podem indicar diversas enfermidades, como a lombalgia, hérnia de disco e até mesmo, artrose.

O estresse pode causar dor nas costas? Por quê?
Sim, pode e afeta, geralmente, a região dos ombros e trapézio que é o músculo mais tensionado nos casos de estresse, preocupações etc.

Dores na coluna sempre indicam uma doença grave? Por quê?
Não digo grave, mas é sempre importante investigar e tratar o quanto antes, pois quanto mais tarde, mais difícil será o tratamento e muitas vezes, a lesão pode se tornar irreversível.

Dormir em colchões duros ou moles demais, ou no chão, pode prejudicar a coluna? Por quê?
Sim. No colchão mole demais a pessoa acaba má posicionada gerando sobrecarga em alguns pontos da coluna e muitas vezes, acorda com a sensação de que “tivesse apanhado” durante a noite devido ao corpo dolorido. Já no chão a pessoa não tem um bom posicionamento e acaba se virando muito por não estar em uma situação confortável, o que prejudica muito a qualidade do sono e pode ocasionar dores devido à pressão feita pelo corpo (pontos como ombro e quadril principalmente) contra o chão. Já o colchão mais duro é uma questão de gosto. Eu prefiro e indico sempre de mola ensacada ou espuma com uma densidade própria para o corpo da pessoa.

O repouso prolongado pode aumentar as dores na coluna? Por quê?
Sim, se estiver mal posicionada. Aliás, não precisa nem ser repouso prolongado, alguns minutos apenas em uma posição inadequada pode gerar tensão, dores e consequentemente, lesão.

O sobrepeso é um dos principais causadores de dor na coluna? Por quê?
Sim, como o sedentarismo, a má postura e os fatores hereditários. No caso do sobrepeso, as dores e a lesão são atribuídas a sobrecarga gerada na coluna. O excesso de peso, principalmente na região abdominal, ocorre um aumento na lordose lombar e consequentemente, temos a sobrecarga e dor.

Cruzar as pernas pode prejudicar a coluna? Por quê?
Sim, se você tiver o hábito de permanecer por muito tempo nesta posição. Com as pernas cruzadas o quadril fica mal apoiado no assento e a coluna se curva para fazer uma compensação, o que pode ocasionar dores com o passar dos anos.

Excesso de exercício físico também pode lesionar e provocar dores na coluna? Por quê?
Sim, acontece o que chamamos de overtraining, ou seja, você sobrecarrega as estruturas musculares e articulares, gerando lesão e dor.

Estalar o pescoço com o movimento da cabeça faz mal à coluna? Por quê?
Sim, deve-se evitar este hábito, pois apesar deste estalo gerar alivio, você pode realizar um movimento de forma inadequada e gerar uma lesão. Se este estalo fosse benéfico você estalaria apenas uma vez e resolveria este problema, porém não é isso que acontece. Logo após o alivio, a necessidade de estalar novamente o pescoço retorna. Busque sempre um fisioterapeuta especialista em manipulação para poder solucionar o problema.

Praticar natação ajuda a corrigir escoliose? Por quê?
Sim, pois é uma atividade que exercita muito os músculos da coluna e abdômen, além de braços e pernas.
 

Artigos

ver tudo

Banner SBH

Banner Snifbrasil

Banner DPM


SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 54.236.246.85 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)