Hora certa:
 

  • Benicar

Atualidades

Estudos comprovam que mulheres ativas costumam ter menos complicações na gravidez do que as sedentárias

Que a prática de exercícios físicos melhora e muito a qualidade de vida, isso ninguém mais dúvida, porém, ainda é alto o número de sedentários no Brasil, cerca de 40,3% da população adulta. Com pandemia, o nível de atividade física caiu ainda mais ao passo que aumentou o número de pessoas trabalhando em casa, sentadas, uma média de 15 a 16 horas, em média, por dia. Com isso, as queixas de dores na coluna, relacionadas ao sedentarismo é má postura, aumentaram muito.
 
Mas, e as grávidas nisso tudo? O que sabemos sobre elas nesse período?
 
Muito se falou de vacinas e prevenção de doenças inflamatórias, mas pouco de condicionamento e preparo do corpo para esse que o momento mais importante e delicado para a maioria das mulheres. Além de fortalecer o sistema imunológico, a inclusão de exercícios físicos no dia a dia pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, melhorar a qualidade do sono.
 
Entre as vantagens percebidas para quem já está gestante ou deseja engravidar, está o aumento da fertilidade, prevenção de dores na região lombar durante este período, bem como o fortalecimento do assoalho pélvico, importante para gerar mais força no parto normal.
 
Para entender esses entre outros benefícios, se também há contraindicações importantes e em quais situações, o preparador físico, Carlos Felipe Oliveira, esclarece algumas dúvidas. Ele, que é especialista em fisiologia do exercício, biomecânica do aparelho locomotor e reabilitação funcional, explica que para iniciar um programa de exercício, primeiro, a pessoa deve escolher uma atividade que lhe seja prazerosa, e começar de forma gradual e sempre acompanhada de um profissional.
 
Qual a importância da prática diária de exercícios, em geral, antes de engravidar?

Os benefícios da prática regular de exercícios físicos são muitos para mulheres que planejam engravidar. Preparar o corpo para alterações que ocorrem durante a gestação como aumento de peso, alterações posturais, podem proporcionar uma gravidez, muito mais tranquila e saudável. As mulheres que se exercitam durante a gestação, evitam o sobrepeso tão indesejado durante a gravidez, aumento da fertilidade, previne dores na região lombar durante a gestação. Sabemos que as mulheres, fisicamente ativas, se adaptam muito melhor às alterações no centro gravitacional, se comparado com as mulheres sedentárias. Devem ser incluídos exercícios que fortaleça o assoalho pélvico, importante para gerar mais força no parto normal.
 
Qual o período gestacional ideal para começar os exercícios? E quais são indicados?

As gestantes devem se exercitar durante toda a gestação, adaptando as atividades às suas condições físicas e respeitando seus limites. Para iniciar um programa de treinamento, a gestante deve primeiro passar em consulta com o obstetra, para avaliar as suas condições clínicas e a do bebê, sendo que só pode começar o programa de atividade física tendo a autorização do médico.  No programa de treinamento, deve incluir: exercícios de força, aeróbicos, alongamentos e exercícios de mobilidade. As atividades mais recomendadas, são: treinamento de força (musculação, treinamento funcional, pilates,yoga), caminhada, bicicleta ergométrica, elíptico, sendo vetada qualquer atividade que envolva qualquer risco de queda ou choque.
 
Quantas vezes por semana?

A recomendação de treinamento para gestante é de acumular 150 minutos por semana de atividade física em intensidade moderada. Devem ser divididos em, pelo menos, três dias na semana, mas sendo melhor fracionar em cinco a seis dias de treinos de 25-30 minutos.
 
Qual a importância de estabelecer uma rotina/cadência de treino?

O aumento da força da região do períneo favorece o parto normal. Quanto mais fortalecida essa região, mais fácil é a expulsão do bebê, tornando mais rápido e menos doloroso o parto e reduzem os riscos de ocorrer lesões perineais.
 
Existe alguma contraindicação importante em gestantes para não se exercitarem?

Existem algumas contraindicações que impedem que a gestante possa fazer atividade física durante a gestação, entre elas: risco de parto prematuro, hipertensão grave, insuficiência cardíaca, obesidade excessiva. Mulheres que tiveram histórico de colo do útero curto, devem evitar atividade física durante a gestação e quem deve dar o aval para iniciar, ou vetar a prática de exercícios durante a gestação, é obstetra.
 
Por que é importante a avaliação prévia e indicação do obstetra na liberação de exercícios, e do profissional da área?
O médico obstetra vai ser o profissional que vai poder avaliar de forma mais segura as condições clínicas da gestante e avaliar o desenvolvimento do feto, sendo primordial a autorização do obstetra para começar um programa de atividade física durante a gestação.
 
Existe algum estudo recente mostrando a eficácia dos exercícios na gravidez?

Sim, estudos científicos comprovam que mulheres ativas costumam ter menos complicações relacionadas à gravidez e ao parto do que as mulheres sedentárias. As gestantes ativas normalmente têm um período de parto mais curto, menor ganho de peso corporal, aumento da probabilidade de parto normal, menores desconfortos no final da gestação e uma recuperação mais rápida no pós-parto.
 
Podemos dizer que, além do bem-estar físico, a chance de ter diabetes gestacional, pressão alta diminui? Se sim, quais outros problemas de saúde?

O exercício físico na gestação é importante na prevenção da hipertensão e na diabetes gestacional. A prática regular de exercício físico na gestação melhora do controle metabólico (manutenção da glicose e redução das gorduras plasmáticas) e auxiliando no controle de peso.  A hipertensão arterial gestacional é uma das complicações mais frequentes entre as gestantes entre (6-30%). O aumento disso está relacionado a fatores de risco como obesidade, diabetes, gravidez múltiplas, hipertensão arterial crônica, doença renal e hereditariedade.
 
Com a pandemia, muita gente, principalmente do grupo de risco, ficou desencorajada a fazer exercícios. Qual a sugestão que dá para essas pessoas?

Para iniciar um programa de exercício, em primeiro, a pessoa deve escolher uma atividade que lhe seja prazerosa, que goste, e começar de forma gradual. É muito importante ser sempre acompanhada de um profissional habilitado da área.

SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 34.228.229.51 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)