Hora certa:
 

  • Jornal SBC

Atualidades

ENTREVISTA COM DR. RUY G. BEVILACQUA, DIRETOR-MÉDICO CORPORATIVO DO SÃO LUIZ: GESTÃO EQUILIBRADA GARANTE EXCELENTES RESULTADOS

Fundado em 1938, o Hospital e Maternidade São Luiz conta hoje três unidades na cidade de São Paulo, que buscam o atendimento personalizado e oferecem uma infraestrutura moderna, com equipamentos de alta tecnologia. Com 71 anos de atividades, a instituição, que está entre as melhores redes hospitalares do Brasil, se prepara para nova fase de expansão. O objetivo é inaugurar novas unidades no estado de São Paulo, bem como em outras cidades do Brasil.
Nesta entrevista com o Diretor-Médico Corporativo do São Luiz, Dr. Ruy G. Bevilacqua, veja as conquistas do hospital nos últimos anos e saber quais são as ações da instituição para aprimorar cada vez mais o nível de qualidade de seus serviços aos médicos e pacientes.
O Hospital São Luiz é referência na área de saúde no Brasil. Quais os principais diferenciais da instituição?
Dr. Ruy – Uma instituição que consegue completar 70 anos de atividades, mantendo um alto nível de serviços para médicos e pacientes, sem dúvida, já obteve um grande feito.
Entretanto, além de toda a infraestrutura de ponta que temos hoje, acredito que o que diferencia o hospital das demais redes do País é o relacionamento que mantemos com os médicos. A classe médica tem importância fundamental para a instituição, que está estruturada para oferecer o melhor atendimento às necessidades desses profissionais. Essa preocupação faz parte do DNA do São Luiz e esteve presente em toda a sua trajetória.
 
Quais são as mais recentes inovações do Hospital?
Dr. Ruy – Eu diria que o grande investimento do São Luiz no último ano foi a inauguração da Unidade Anália Franco, no bairro do Tatuapé, em São Paulo, que reúne serviços de hospital geral, maternidade, pronto-socorro e diagnósticos. Assim, todos os médicos daquela região podem usufruir de uma estrutura de primeira linha e da experiência do hospital nas áreas de  hemodinâmica, cirurgias cardíacas, neurológicas, de traumas, além de todos os serviços de medicina fetal. No primeiro ano de funcionamento da nova unidade, foram 168 mil consultas, 11 mil internações, cinco mil cirurgias e 2,5 mil partos.
Na unidade trabalhamos com um corpo clínico aberto. Assim o médico que desejar atender no hospital pode nos procurar, que terá sua solicitação avaliada. As únicas exigências que fazemos são que o médico esteja em dia com suas obrigações com o Conselho Federal de Medicina, tenha título de especialista na especialidade em que atende e seja endossado por dois médicos que já atuem na instituição.
 
Quais as dificuldades para se administrar uma instituição de saúde em um País com tantas carências na área de saúde?
Dr. Ruy – O grande desafio continua sendo a questão custos. Trabalhamos com a medicina suplementar e temos de atender a contento a grande demanda de operadoras e planos de saúde, que também tem receita limitada. Por outro lado, ainda precisamos ser lucrativos, uma vez que não somos um hospital filantrópico, e continuar nossos investimentos em tecnologia para manter o São Luiz como um dos melhores do Brasil. Portanto, temos de oferecer segurança, qualidade na prestação dos serviços para médicos e pacientes, ter uma política de negociação que atenda às necessidades das operadoras e planos de saúde e, acima de tudo, manter a alta satisfação de nossos colaboradores.
 
Quais foram as maiores conquistas do Hospital nos últimos anos?
Dr. Ruy – Acredito que um grande feito do hospital tem sido justamente se manter lucrativo e viável ao longo dos anos, consolidando sua imagem perante a população.
Ao longo dos anos, temos conseguido manter altos índices de ocupação e fazer uma gestão com equilíbrio. Hoje, todas as nossas unidades trabalham com o mesmo padrão de serviços no que ser refere à qualidade e à segurança.
Outra realização importante foi a conquista do Certificado da Organização Nacional de Acreditação (ONA), Nível III (o mais alto nível). O sistema de avaliação ONA é considerado o mais adequado para empresas que lidam com saúde no Brasil e, com a conquista, o São Luiz mostrou que é detentor de qualidade na assistência, segurança aos pacientes e profissionais, atendendo a critérios e objetivos concretos, adaptados à realidade brasileira e à melhoria contínua dos serviços prestados.
 
O Hospital também é reconhecido pela alta capacitação de seu corpo médico. Quais os investimentos da instituição no aprimoramento e na qualificação dos profissionais?
Dr. Ruy - O desenvolvimento técnico e científico dos profissionais que atuam no São Luiz sempre foi o foco de nossos investimentos. O hospital mantém em suas três unidades um espaço para reciclagem e atualização profissional: o Centro de Estudos São Luiz, que tem o objetivo de viabilizar ações voltadas para o desenvolvimento de médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e demais profissionais da instituição.
O Centro de Estudos oferece cursos, simpósios, palestras e até mesmo conferências com especialistas internacionais e nacionais, ligados ou não ao corpo clínico do hospital.
Nas áreas de Enfermagem e de Psicologia, o São Luiz oferece também complexo programa de educação continuada, que promove o treinamento técnico e comportamental das equipes, coordena grupos de estudos para a atualização científica e acompanha o desenvolvimento desses profissionais.
 
Hoje, o São Luiz tem um dos menores índices de infecção hospitalar do País. O que representa isso nos dias de hoje?
Dr. Ruy – No São Luiz, o controle da infecção hospitalar faz parte de um programa maior segurança do paciente. Cada uma das unidades tem um SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar), formado por enfermeiros e médicos especializados no tema, que atua em parceria com as demais áreas da empresa. Para desenvolver medidas de prevenção e controle, os profissionais propõem anualmente um plano de metas, conforme previsto no Programa Nacional de Controle de Infecção Hospitalar.
Para manter baixos índices de infecção hospitalar atuamos também fortemente na educação das pessoas. Nosso objetivo é manter uma cultura voltada para o controle da infecção hospitalar e para a saúde do paciente. As campanhas educativas que realizamos envolvem não somente médicos e enfermeiros, mas também os colaboradores de praticamente todas as áreas e o próprio paciente.
 
O Hospital assumiu o atendimento médico do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1. Como foi a escolha e como o hospital se estruturou para esse atendimento?
Dr. Ruy – O São Luiz atua na Fórmula 1 desde 2001. A cada temporada, montamos um Centro Médico no Autódromo José Carlos Pace (Interlagos) com a tecnologia disponível em um hospital de primeira linha e apto a atender aos mais complexos procedimentos. O atendimento médico-hospitalar oferecido pelo São Luiz já rendeu ao País o título de um dos melhores do circuito mundial, com reconhecimento da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). A escolha do São Luiz se deu justamente pela alta qualidade dos serviços e pela excelente estrutura que temos condições de oferecer ao evento.
Anualmente, são realizados treinamentos específicos a médicos, bombeiros e demais profissionais que atuam na assistência médica do circuito. Cerca de cinco meses antes da prova da etapa brasileira, são feitos treinos sucessivos de primeiros socorros e de outras eventuais intercorrências que possam sofrer os pilotos e membros das equipes.
Além da Fórmula 1, desde 1998, o São Luiz atua nas provas paulistas do Campeonato Brasileiro de Stock Car. A atuação no automobilismo brasileiro é muito importante para o São Luiz fortalecer sua imagem, mostrando que possui competência, profissionais capacitados e toda a infraestrutura necessária para atender um importante evento internacional.
 
Quais os planos do hospital para os próximos anos? Futuramente, está prevista a abertura de novas unidades?
Dr. Ruy – Sem dúvida. O aprimoramento contínuo de nossos serviços e processos estará sempre em nossos planos. Além disso, temos um planejamento que envolverá a abertura de novas unidades tanto em São Paulo e Grande São Paulo, quanto no interior e em outros estados. O objetivo é continuar crescendo e mantendo-se cada vez melhor e mais próximo dos médicos e pacientes.
 

Artigos

ver tudo

Banner SBH

Banner Snifbrasil

Banner DPM


SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 3.234.214.179 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)