Hora certa:
 

Atualidades

ENDOMETRIOSE: DO TRATAMENTO MEDICAMENTOSO À CIRURGIA ROBÓTICA

A endometriose é uma doença que afeta o público feminino e que exige tratamento cuidadoso e atenção contínua. Acredita-se que, atualmente, cerca de sete milhões de mulheres no Brasil sofram com ela, considerada uma das doenças mais comuns que atinge a pessoa em idade reprodutiva. Este dado é significativo para que se perceba a dimensão e importância do diagnóstico precoce e adoção de medidas terapêuticas. 
“Apesar de não ter cura definitiva, a endometriose possui tratamento, cuja escolha do mais adequado dependerá da severidade dos sintomas e grau da doença instalada. Nos casos mais severos, quando a endometriose já atingiu vários órgãos, o mais indicado é o procedimento cirúrgico”, comenta Dra. Rosa Maria Neme, graduada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, doutorado em Medicina na área de Ginecologia pela Universidade de São Paulo e Diretora do Centro de Endometriose São Paulo.
Como se trata de um problema que tem influência sobre a saúde feminina e que pode levar à infertilidade e dor crônica, a Dra. Rosa Neme detalha os tipos de tratamentos existentes e os aspectos que envolvem cada um.
 
1. No tratamento da endometriose, quando é indicado o uso de medicamentos?
O uso de medicamentos é indicado no tratamento de casos mais leves quando a Cirurgia não é necessária em um primeiro momento ou ainda no tratamento pós-operatório a fim de evitar o reaparecimento da doença.  
 
2. Quais tipos de ativos estes medicamentos contêm e como eles agem no organismo para combater a endometriose?
Os medicamentos são hormonais e podem ser anticoncepcionais combinados com baixas doses de hormônio ou, ainda, somente à base de progesterona. Medicamentos não contraceptivos, à base somente de progesterona, também podem ser prescritos. Eles atuam diminuindo a ação do estrógeno, que é o hormônio que alimenta a endometriose.
 
3. Durante o tratamento é possível aliar medicamento a algum outro tipo de tratamento? Quais e por quê?
Podemos aliar medicamentos antiinflamatórios e/ou analgésicos para reduzir as dores ou ainda outras técnicas de medicina alternativa como acupuntura, por exemplo.
 
4. Quando a laparoscopia é indicada como procedimento de tratamento para a endometriose?
A laparoscopia é indicada nos casos onde os sintomas da endometriose são mais intensos, em casos mais avançados da doença ou ainda nos casos leves, quando não houve melhora dos sintomas com o tratamento medicamentoso.
 
5. Hoje, quais os tratamentos mais modernos para o controle da endometriose?
O melhor tratamento ainda é o cirúrgico pela laparoscopia e, atualmente, a tecnologia robótica nos permite fazer esta cirurgia com melhor precisão de imagem, com visão mais definida do campo operatório e melhor recuperação da paciente, já que por ter menor sangramento e o movimento da mão  do cirurgião ser mais preciso, a alta hospitalar tende a ser mais precoce.
   
6. Quando é indicado fazer uso da cirurgia robótica?
Recomendamos este tipo de tecnologia, principalmente, nos casos mais avançados da doença, quando ela atinge outros órgãos como o intestino e a bexiga.

7.Quais as vantagens da cirurgia robótica nestes casos?
A cirurgia robótica é uma excelente técnica, pois permite uma visão mais detalhada das estruturas anatômicas, em 3D, o que favorece a execução de procedimentos de alta complexidade, como a retossigmoidectomia (retirada de uma parte do intestino acometida pela doença) para tratamento da endometriose intestinal. A recuperação da paciente é mais rápida, há menos dor pós-operatória e o sangramento intra-operatório é muito menor.
 
8. Quais os hábitos de vida que ajudam a manter a doença sob controle?
A prática regular de exercícios físicos aeróbicos, uma alimentação adequada e a manutenção de uma vida saudável, sem exageros, podem ajudar muito no tratamento da endometriose. Além disso, condutas alternativas como acupuntura, por exemplo, podem ser benéficas.
 
9. Por que existe a possibilidade da endometriose voltar, mesmo após uma cirurgia?
Até hoje não se sabe a causa da endometriose e, portanto, ainda não sabemos qual a cura. No entanto, se houver um tratamento cirúrgico adequado associado a um tratamento pós-operatório hormonal adequado, a chance de a doença retornar é bastante remota.
 
10. O que as mulheres podem esperar para o futuro no tratamento dessa doença?
Atualmente, a endometriose é a doença ginecológica mais pesquisada no meio médico, no mundo. Esperamos descobrir a causa da doença, pois assim chegaremos a um tratamento cada vez menos invasivo do processo e com chances reais de cura.
 
 

SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 18.206.177.17 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)