Hora certa:
 

Noticias

Dez fatos que a maioria das pessoas não sabe sobre o colesterol

Ele está na boca do povo e muita gente tem a informação de que essa substância pode levar a problemas, como infartos e acidentes vasculares cerebrais, o famoso AVC. Mas, existem coisas a respeito do tema que são ignoradas por grande parte da população.

 1 – O colesterol tem um papel importante no nosso organismo

“Essa substância é sempre encarada como um problema, mas essa fama nem sempre é justa. Ela também faz coisas boas para o corpo e a lista não é pequena: forma a parede das células, é matéria-prima para hormônios sexuais, participa da formação da vitamina D, faz parte da capa dos neurônios e colabora na digestão, entre outras coisas” explica o cardiologista Dr. Dante Senra.

 2 – Existem versões boas e ruins

O LDL, sigla derivada da expressão em inglês low density lipoproteins, lipoproteínas de baixa densidade, em português, é o vilão da história. Ele funciona como um veículo para carregar o colesterol do fígado para o resto do corpo, mas costuma deixar parte dessa carga caída nos vasos, favorecendo a formação das placas que desencadeiam problemas. Já o HDL, high density lipoproteins ou lipoproteínas de alta densidade, faz o trabalho contrário, recolhendo a gordura acumulada nas artérias, o que fez com que ele ganhasse o apelido de bom colesterol.

 3 – O colesterol alto tem um importante fator genético

Segundo estimativas do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas de São Paulo, 360 mil brasileiros que têm essa condição nem imaginam que fazem parte desse grupo. Isso é um grande risco, pois essa turma corre um risco até 30% maior de ser pega de surpresa por um infarto, inclusive antes dos 40 anos.

 4 – Não são apenas as pessoas que estão acima do peso que podem ter LDL alto

“De fato o problema é mais comum em quem está com quilos a mais, mas, como essa questão está muito ligada a fatores genéticos, mesmo quem está em dia com a balança pode apresentar níveis altos dessa substância no sangue” explica o médico.

 5 – 70% do colesterol é fabricado pelo corpo

Como ele participa de ações importantes, a maior parte da substância é gerada pelo organismo para não haver risco de ficarmos sem estoque. Por isso, mesmo se seguirmos uma alimentação bem rigorosa, só conseguiremos reduzir de 20 a 25% do seu nível.

 6 – Saber como andam as próprias taxas de colesterol é uma das primeiras armas contra os estragos que o excesso dessa substância pode causar

Isso parece óbvio, não é mesmo? Mas, segundo um levantamento recente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, 67% dos brasileiros não têm ideia de como estão os seus níveis dessa gordura no sangue.

 7 – O cigarro é mais perigoso para quem tem colesterol alto.

Isso porque, o fumo favorece a formação de placas nos vasos e se houver excesso de gordura correndo pelo sangue, o problema fica ainda maior.

 8 – Crianças também podem ter colesterol alto.

Muitas vezes esse quadro tem início na infância. Por essa razão, é importante dosar os níveis desde cedo, especialmente se houver uma questão genética.

 

9 – A atividade física também tem influência sobre o colesterol.

Suar a camisa é a única forma realmente eficaz de elevar os níveis de HDL, o colesterol bom que faz uma verdadeira faxina nos vasos sanguíneos, retirando os excessos de gordura no sangue.

 

10 – Para evitar os problemas causados pelo mau colesterol, o açúcar também deve ser consumido com moderação.

Indiretamente essa substância também leva o organismo a formar mais placas perigosas nos vasos sanguíneos.

 

SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 3.88.156.58 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)