Hora certa:
 

Noticias

Mulheres são as mais atingidas pela UCE – Urticária Crônica Espontânea

A UCE – Urticária Crônica Espontânea é uma doença que não é causada por nenhum fator externo como alimentos, produtos de limpeza ou cosméticos1. Ela acomete com a mesma frequência pessoas de todos os lugares, independentemente da classe social, etnia ou idade. No entanto, ela é mais comum entre 20 e 40 anos de idade, e, a cada 3 pacientes com UCE, 2 são mulheres.1

As mulheres são duas vezes mais propensas que os homens a manifestarem a UCE.1 Com a dificuldade de chegar ao diagnóstico correto e, portanto, ao tratamento adequado, a maioria dessas mulheres adiam planos de vida – pessoal e profissional – e atribuem erroneamente a doença ao estresse do dia a dia.2

De acordo com o médico Dr. Luis Felipe Ensina “é importante esclarecer a população que urticária nervosa não existe”. Ainda segundo ele, o que é bastante comum é exatamente o contrário. “Como os sintomas da UCE aparecem de uma hora para outra e impedem o paciente de ter uma vida normal, a ansiedade e até outras doenças psicológicas mais graves podem aparecer em decorrência da doença”, afirma o especialista em alergia e imunologia.

Em pesquisa da Ipsos, relatos como dificuldades com seus parceiros amorosos, ausências e desconfiança no trabalho, adiamento de compromissos, desenvolvimento de ansiedade e reclusão, são comuns vindo de pacientes mulheres acometidas pela UCE.2-5

De acordo com especialista, o diagnóstico da UCE é mais simples do que se imagina: se os sintomas mais comuns – coceiras, vermelhidão e/ou inchaço (angioedema) – persistirem por mais de seis semanas seguidas e as lesões aparecerem em lugares diferentes constantemente, provavelmente o paciente sofre de Urticária Crônica Espontânea.6

Referências Bibliográficas
[list=1] [*]Maurer M et al. Unmet clinical needs in chronic spontaneous urticaria. A GA2LEN task force report. Allergy 2011 Mar;66(3):317-30. [*]Estudo qualitativo realizado pela IPSOS BRASIL PESQUISAS DE MERCADO LTDA em maio de 2018. [*]Kang MJ, Kim HS, Kim HO, Park YM. The impact of chronic idiopathic urticaria on quality of life in korean patients. Ann Dermatol 2009;21:226–9 [*]Maurer M, Weller K, Bindslev-Jensen C, etal. Unmet clinical needs in chronic spontaneous urticaria. A GA²LEN task force report. Allergy. 2011 Mar;66(3):317-30; [*]Silvares MR, Fortes MR, Miot HA. Quality of life in chronic urticaria: a survey at a public university outpatient clinic, Botucatu (Brazil). Rev Assoc Med Bras 2011;57:577−82; [*]Zuberbier T, Aberer W, Asero R et al. The EAACI/GA²LEN/EDF/WAO Guideline for the Definition, Classification, Diagnosis and Management of Urticaria. The 2017 Revision and Update. Allergy. 2018 Jan 15.  [/list]

 

SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 3.88.156.58 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)