Hora certa:
 

Noticias

Novembro azul, o poder dos alimentos foi comprovado em estudo da USP com Harvard

Um estudo recente e inédito feito no Brasil confirma a associação da má alimentação associada à obesidade em seus vários graus e o sobrepeso  com 14 tipos de câncer, tais como o de próstata -  lembrado em campanha no mês de novembro. A pesquisa foi realizada pelo Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP, em parceria com a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), e levou em consideração o Índice de Massa Corpórea IMC).

Pela pesquisa da USP, 900 casos de câncer de próstata estavam relacionados com a má alimentação,  obesidade e sobrepeso perdendo apenas o primeiro lugar para o câncer de cólon (1000 casos).

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), aproximadamente 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil por ano são diagnosticados. Por ser uma doença muitas vezes silenciosa, os exames de rotina e os hábitos de prevenção em especial na alimentação sempre devem ser lembrados 
De acordo com a médica cirurgiã do aparelho digestivo, Dra Maria José Femenias Vieira, de SP, alguns tipos de câncer, como os de próstata, podem estar associados à  má alimentação e carência de nutrientes, o que acaba favorecendo o surgimento de células cancerígenas. “Não existe receita milagrosa, mas é possível se valer de conhecimentos no auxílio à prevenção já que alguns alimentos têm uma ação preventiva, como a castanha do Pará, brócolis, azeite de oliva, alcachofra e açafrão. A alimentação saudável é um conjunto de boas escolhas todos os dias e as doenças que o corpo manifesta aparecem por algum tipo de desequilíbrio”.

Os alimentos para prevenir o câncer de próstata são aqueles ricos em licopeno, sulforafano e fitoestrógenos. "Licopeno é uma substância antioxidante que ajuda a impedir os danos causados pelos radicais livres. Os alimentos com esse elemento são aqueles de cor avermelhada, como tomate, cenoura, mamão papaia e melancia. Já o sulforafano, composto existente em vegetais verdes-escuros, anula a ação de substâncias cancerígenas. Sendo assim, brócolis, couve de Bruxelas, couve-flor e repolho não podem faltar. Os fitoestrógenos, encontrados na soja e semente de linhaça, entre outros, por serem semelhantes ao hormônio feminino estrógeno, podem auxiliar na regulação de doenças relacionadas ao hormônio masculino, além de também ajudarem a reduzir a inflamação e a proteger as células do organismo do efeito dos radicais livres”, explica a médica.

Assim como existem àqueles que ajudam a prevenir o aparecimento, outros podem influenciar no surgimento. “Alimentos gordurosos, enlatados, embutidos, defumados e com muito sódio podem induzir as células a se tornarem cancerosas. Além do que ingerimos, o peso também deve ser controlado, já que estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver um câncer”, alerta a médica. 

Artigos

ver tudo

Banner SBH

Banner Snifbrasil

Banner DPM


SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 3.93.75.242 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)