Hora certa:
 

  • Jornal SBC

Sociedades

APM condena abertura indiscriminada de escolas médicas

No último dia 10 de julho, os ministros da Saúde, Arthur Chioro, e da Educação, Renato Janine Ribeiro, anunciaram a escolha das instituições de ensino superior particulares que irão implantar novos cursos de Medicina até 2016. Serão 2.290 vagas de graduação em 36 municípios do país – nenhuma capital de estado.

Os critérios para seleção levaram em conta o plano pedagógico, de infraestrutura da instituição, de contrapartida à estrutura de serviços, ações e programas de Saúde do município, plano de implementação de residência médica e o de oferta de bolsas para alunos.  Todas as cidades selecionadas têm 70 mil habitantes ou mais e não contam com graduação na área. Elas estão localizadas em 11 estados, de quatro regiões do País. Na avaliação do presidente da Associação Paulista de Medicina (APM), Florisval Meinão, a medida é uma irresponsabilidade dos gestores: “Nestas cidades, certamente não existem docentes suficientes, não há hospital-escola com vocação para o ensino. Dessa maneira, serão formados profissionais mal preparados, que colocam a população em risco”.

SnifDoctor é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifDoctor é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifdoctor.com.br. Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifDoctor, pelo e-mail dpm@dpm.srv.br

Seu IP: 3.233.219.101 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)